terça-feira, 31 de dezembro de 2013

REUNIÃO AMPLIADA DO SIMSED



 Divulguem à vontade e venham participar de mais esse passo na conquista de melhores condições de trabalho para todos nós, trabalhadores da educação da rede municipal de Goiânia!

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

SOBRE A REUNIÃO NA SME: ENROLAÇÃO?



Informe da reunião com a SME

Caros colegas,

Segue informe da reunião na SME do dia 19 de dezembro. Estavam presentes a Neyde, Anderson (assessor jurídico) e Marta Helena pela SME e 15 colegas entre administrativos, auxiliares, secretárias gerais e professores. Pontos abordados:

1. Auxiliares educativas: 

Cobramos a equiparação salarial ao P1, que já estava encaminhada na última reunião da comissão, e a dobra. Disseram que estão estudando uma forma de fazer a equiparação, já que por enquanto, não encontraram. Segundo eles não se pode vincular a remuneração de uma categoria a uma outra. Pedimos então que, simplesmente, haja aumento de salário. 

A SME tentou desvirtuar nossos objetivos e emplacar a possibilidade de equiparação para para pouco mais de 500 auxiliares que possuem o magistério. Defendemos que seja pra todas as auxiliares, incluindo as que tem ensino médio, similar ao que foi feito em BH.

Em relação a dobra a SME diz que juridicamente a auxiliares não podem dobrar no lugar de um professor regente, pois trabalha por 6 horas e o professor por 4. Também, que não pode fazer um contrato, pois a auxiliar já tem vínculo, sobrando apenas a  opção de realizar substituição.

Foi marcada para dia 02 de janeiro nova reunião da comissão das auxiliares. AS AUXILIARES TEM QUE IR EM PESO!
OU A SME ARRUMA UM JEITO DE FAZER A EQUIPARAÇÃO (aumento), E SABEMOS QUE NÃO É DIFÍCIL, OU A COISA VAI ESTOURAR!

2. Administrativos:

a) recesso: disseram que não tem lei que garante recesso em janeiro para os administrativos. Pedimos que esta seja criada. Disseram que feria isonomia, pois há administrativos que trabalham na escola que não são TAE. Rebatemos dizendo que este é uma situação que a prefeitura deve resolver, já que o direito de recesso aos adms que trabalham em escolas é legítimo.

b) insalubridade: A SME afirmou que a comissão encarregada de estudar a insalubridade (técnicos especializados) concluiu que as funções desempenhadas nas escolas e Cmeis não se enquadram na normatização do Ministério do Trabalho (MT). Argumentamos que existem pareceres do MT afirmando que tarefas como higienizar banheiros públicos e de trabalho na cozinha são considerados insalubres. Buscaremos maior embasamento jurídico em relação a este caso.

c) auxílio locomoção: no que fiz respeito a este benefício a SME colocou que, segundo a procuradoria, os adms já recebem benefício  parecido, que seria o vale transporte. Discordamos e exaltamos que pode-se fazer uma nova lei alterando do vale transporte para o auxílio locomoção. Disseram não há possibilidades disso acontecer.

d) progressões: as progressões de titulação e auxílio profissional serão pagas em janeiro.

e) progressão vertical: questionamos o fato de que no plano antigo dos FAE o servidor tinha direito de pleitear a progressão a cada 2 anos, mas no plano dos TAE, sem justificativa nenhuma, o período passou para 4 anos. Ressaltamos que há artigo no plano do TAE afirmando que quem migrasse para este plano não poderia perder nenhum direito, assim, foi exigido que esta mudança em relação aos tempo de progressão seja reparada. A SME disse que isso depende da procuradoria, pois é um ponto que abrange todos os servidores adms da prefeitura.

f) licença a partir do primeiro dia: projeto foi enviado e aprovado na câmara.

3. secretário geral: Mostramos que no plano dos FAE há um artigo que assegura ao secretário geral o aumento de sua gratificação na mesma proporção do que a do diretor, contudo, no plano do TAE, este artigo sumiu. Como existe um artigo no plano do TAE, como já havíamos mencionado antes, afirmando que quem migrasse para ele não poderia perder nenhum direito, exigimos que se envie um projeto pra câmara consertando essa trapaça, conferindo ao secretário aumento retroativo a outubro de sua gratificação. A SME disse que realizou o estudo do impacto financeiro para poder elaborar projeto com a gratificação, mas não vão pagar retroativo.

4. retirada do processo: dissemos que são mentirosos, não cumpriram o que assinaram ao não retirarem o processo de ilegalidade da greve. A secretaria disseque não sabiam, que até então, pensavam que a procuradoria já tivesse o feito. QUANTA CARA DE PAU!!!

5. professores:
a) titularidade: o retroativo será pago em 3 parcelas (jan, fev e março). Sobre os processos em andamento disseram que, ao saírem, pagarão sem parcelamento.
b) incorporação da regência: disseram que tem parecer da assessoria jurídica da SME e do paço a favor. A procuradoria irá elaborar o projeto pra ser enviado pra câmara. Terá direito a incorporação aqueles que contribuírem 5 anos ininterruptos.

6. Fechamento da escola Rui Barbosa: nomearam algumas pessoas do defeaja para receber uma comissão da escola que vai apresentar novos números que provam que a escola tem alunos o suficiente para se manter aberta.

7. reposição: disseram que não concordam em um profissional simplesmente ir pra outra escola e ficar lá parado só pra repor os dias., mas afirmaram que a carga horária tem que se reposta. 

Enfim, mais uma vez ficaram de enrolação. Fizeram o discurso inteiro com justificativas jurídicas, mas quando mostramos que eles mesmos não seguem a lei, não reconhecerem, disfarçaram. principalmente nos casos das auxiliares e administrativos.
Se insistem em tentar nos enrolar temos que fazer se justificar a alcunha de radicais, então, irmos na raiz do problema. 

Colegas que estavam nesta fatídica reunião, complementem o que deixei passar. 

Até a luta!
Renato Regis

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

REUNIÃO NA SME: QUINTA-FEIRA (19), 15:00

DIA 19 DE DEZEMBRO, QUINTA-FEIRA, ACONTECERÁ UMA REUNIÃO NA SME PARA TRATAR DAS PROPOSTAS DO PREFEITO DURANTE A GREVE E AS PAUTAS LEVANTADAS NAS ÚLTIMAS MANIFESTAÇÕES. 

DATA: 19 DE DEZEMBRO
LOCAL: SME GOIÂNIA
HORÁRIO: 15:00

ATÉ LÁ!


segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

LUTA EM LUTO.




Infelizmente, temos a notícia que a companheira Branca Kanamari, brava guerreira de vários movimentos sociais da cidade e que estava presente com toda sua vivacidade e compromisso durante as jornadas de Maio, Junho e Julho, faleceu hoje pela manhã em um acidente de carro. Estava indo para o Mato Grosso visitar a família.

Sempre preocupada e solidária aos presos políticos nas manifestações passava noites, madrugadas e dias inteiros na porta das delegacias, mobilizando o pessoal para juntar dinheiro para as fianças, ligando para os advogados e familiares dos que estavam nas selas. Nunca arredou o pé da luta, mesmo quando já havia se esfriado, Branca se mantinha até no dia dos julgamentos dos presos políticos.

Companheira de luta, de vida! Deixou esse mundo de caos, injustiças diárias e martírio do povo, mundo esse que ela sempre lutou em todas as esferas para transformar, conscientizar, tornar melhor, mais alegre e bonito.

Lembrando: a companheira participou de maneira intensa na ocupação na Câmara, mesmo trabalhando no Estado.Teus sonhos e tuas lutas não foram em vão, continuará presente nos companheiros e amigos que aqui ficaram, com muita saudade e aperto no coração!



sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

PRESTAÇÃO DE CONTAS

CONFORME JÁ DIVULGADO NA LISTA DE EMAILS E NO FACEBOOK:

CAIXA ATÉ 04-10: R$ 5.595,90 

Pagamento da advogada Clarissa: R$ 2.000,00*
Total: R$ 3595,90

RECEITAS E DESPESAS DURANTE OCUPAÇÃO 08-10 a 21- 10

Receitas:

caixa: R$ 3.595,90 
doações do acampamento R$ 8.266,08 
venda de camisetas R$ 4.380,00 
total de receita - R$ 16.241,98 

Despesas: 

gastos na ocupação (alimentação, higiene, etc) R$ 4.111,98 
pagamento das camisetas R$ 3.000,00
total de despesas - R$ 7.111,98
saldo atual: R$ 9.130,00 ( ainda restam 8 camisetas para vender)

as notas fiscais dos produtos que foram comprados estão a disposição dos colegas. a prestação de contas foi feita pela Ecila, Fernanda, Heliany, Hugo e Renato.

* o pagamento para a advogada Clarissa refere-se não só a atuação dela nesta greve, mas a outros momentos em que ela defendeu membros do comando de luta desde 2010.

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO COMANDO DE GREVE
saldo anterior - R$ 9.130,00

doações da assembleia do dia 21/11 - R$ 804,75 ( total doado para o tratamento do Diego de Moraes, conforme o encaminhamento da assembleia)
vendas de 5 camisetas - R$ 75,00
pagamento de carro de som da assembleia - R$ 400,00
pagamento de carro de som do manifesto na unidade e escola - R$ 300,00
panfletos para a assembleia e o manifesto - R$ 57,00
saldo atual - R$ 8.448,00

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

ASSEDIO MORAL: ALÉM DE IMORAL, É CRIME!

Para o Direito (Judiciário) o assédio moral é praticado por alguém que ocupa cargo de chefia (superior) contra seu subordinado, por qualquer motivo (com exceção de cunho sexual porque aí seria assédio sexual e não moral).

O trabalhador vitima do seu chefe, fica depressivo, sem motivação para o trabalho, isolado, difamado e etc.
A ação do chefe sobre o trabalhador deve ser contínua, ou seja, várias situações de opressão vão acontecendo.
Caso seja apenas uma única vez, geralmente o judiciário entende ser mera desavença, porque não houve a continuidade capaz de geral o dano.
No judiciário sempre precisamos de provas, as principais para o caso de assédio moral são: comprovantes do tratamento médico (psiquiatra ou neurologista) e testemunhas.
A ação é movida contra o Município de Goiânia, então, caso algum trabalhador sofra assédio do diretor da escola, ou da coordenadora, por exemplo, não serão eles que irão pagar a indenização, é o Município.
Caso o trabalhador perceba que está sofrendo assédio moral a primeira coisa que ele deve fazer é ter calma para ir reunindo as provas.
Caso algum trabalhador receba relatórios que não concordem, eles devem procurar a unidade de educação e requer o direito de responder a esse relatório, sempre juntando o documento assinado pelo Prefeito.

Mais em: http://www.assediomoral.org/spip.php?article9

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

ATO POLÍTICO CONTRA O ASSÉDIO MORAL NA RME: 27 DE NOVEMBRO



"Vem vamos embora que esperar não é saber! Quem sabe faz a hora não espera acontecer...."

A hora dos trabalhadores da educação da rede municipal de ensino de Goiânia mais uma vez confrontarem o patrão em busca de respeito aos nossos direitos, defendendo melhores condições de trabalho e salários, pelo cumprimento integral e imediato do acordo assinado pelo paço municipal com nossa categoria!

Entre outras diversas demandas, vamos cobrar posicionamentos sobre:
1-Fechamento de escolas noturnas- represália a greve?
2-Auxilio locomoção para os TAE
3-Pagamento da gratificação para os secretários gerais, já que os diretores receberam gratificação.

A força de um é a fortaleza de todos!

domingo, 24 de novembro de 2013

SOMOS TODOS COMANDO DE LUTA!


Sinceramente, desafio qualquer colega, trabalhador da educação da rede municipal de Goiânia, a procurar dia e noite onde quiser, mesmo assim não vai encontrar em lugar algum fóruns mais abertos, democráticos e livres como nesse blog, no grupo do Comando de Luta no facebook e na lista de e-mails, qualquer pessoa pode e deve dizer aqui o que pensa a respeito da situação em que vive enquanto profissional de educação, sem restrição alguma, por mais esdrúxula e improcedente que seja a opinião, essa terá espaço garantido em nossos canais de comunicação dos trabalhadores! 
Portanto, é extremamente lamentável e absurdo qualquer pessoa que venha aqui dizer que existe cerceamento da liberdade, argumento absolutamente covarde e obtuso, certamente com intenção de desmobilizar e reduzir a participação dos trabalhadores nesses importantíssimos meios de comunicação de nossa categoria!
Todavia, existe uma grande diferença em ter liberdade de se expressar e não haver nenhum comentário a respeito do que aquela pessoa disse, quem "argumenta" está sujeito a uma contra argumentação, isso é o básico de todo processo de comunicação, o que também acaba sendo corriqueiro é a insatisfação de alguns ao comentar de forma vazia e sem fundamentação, ser "respondido", ou seja, ver seu comentário desarmado de uma forma um pouco contundente pelos demais colegas, pois, se levarmos em consideração um antigo ditado popular, "Quem fala o que quer acaba ouvindo o que não quer", simples assim e não se trata em momento algum de cerceamento da liberdade, muito pelo contrário, isso é debate de ideias!
Para informação geral aos colegas que nunca participaram de nenhuma reunião do Comando de Luta ou do Comando de Greve, é prática cotidiana em nossas reuniões a "apresentação" de cada participante- nome, função e unidade onde trabalha- para irmos nos familiarizando com novos colegas que comecem a participar diretamente das nossas discussões E principalmente das nossas diversas lutas, assim podemos localizar geograficamente cada colega e posteriormente coordenar melhor nossas ações, inclusive de uma forma mais setorizada, considerando que fazemos parte de uma rede de ensino enorme e bastante espalhada pela cidade! 
Logicamente, essa prática também serve como forma de identificar pessoas que estejam infiltradas em nossa categoria para espionar e nos nossos canais de comunicação para tumultuar o ambiente levando a cabo os interesses do patrão "Dividir para conquistar", estratégia muito antiga, ainda da época do império romano, junto com a estratégia de "Pão e circo", é claro! 
Mostrou-se bem frequente alguns desses indivíduos utilizarem o recurso do fake (identidade falsa) para transitar livremente pelas redes sociais usando de "denuncismo" e outras atitudes rasteiras nos nossos fóruns de debate, discussão e de mobilização para as atividades de luta, então se faz essencial todos nós nos mantermos alertas a esse respeito para diminuir os prejuízos que tais pessoas possam causar à nossa organização enquanto categoria! 
A respeito de comentários absolutamente lamentáveis de "colegas" da rede, que reproduzem literalmente o discurso do patrão, atacando de forma sempre rasteira aqueles colegas que SEMPRE estiveram na luta durante todos esses anos, só cabe rebater esse tipo de discurso bizarro, bizarro sim por estar vindo de profissionais também hiper massacrados pelo paço municipal, no mais é lamentar que ainda tenhamos gente tão alienada, tão desmobilizada/apática e ainda tentando desmobilizar, certamente são pessoas desprovidas de qualquer credibilidade em meio à categoria, pois a credibilidade do Comando de Luta não foi um presente recebido através das redes sociais, não conseguimos isso com discursos virtuais e concursos de popularidade, muito pelo contrário, enfrentamos sempre nessa trajetória toda uma campanha pesada do paço municipal e dos pseudo-sindicatos para nos desacreditar de todas as maneiras, inclusive das formas mais sujas e hediondas possíveis, nesse processo muitos foram cooptados pelo patrão e seus apêndices para fazer seu servicinho sujo, uma prática também recorrente dessas aberrações!
Portanto, a seriedade e a garra que os profissionais da educação da rede municipal de Goiânia reconhecem no Comando de Luta foi conquistada na luta incansável, na postura sempre transparente e na defesa constante dos interesses e direitos de TODOS os trabalhadores dessa rede de ensino, enfrentando todo tipo de adversidade e contratempo, algo que nunca nos impediu de continuar avançando nessa batalha tão justa, embora muito árdua!
Contudo, faz-se muito importante ressaltar que cada um dos trabalhadores da educação da rede municipal de Goiânia É Comando de Luta, na medida em que acredita que merecemos uma condição melhor de trabalho e salários menos humilhantes, e está disposto a lutar de fato por essa causa!
SOMOS TODOS COMANDO DE LUTA!

A força de um é a fortaleza de todos!

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA DO DIA 21 DE NOVEMBRO

21/11/13 (QUINTA-FEIRA)
Ato na Unidade Jarbas Jaime – 16h e depois ida até a EM Frei Confaloni para denunciar arbitrariedades que estão ocorrendo lá.


26/11/13 (TERÇA-FEIRA)
Acontecerá uma mesa redonda promovida pelo CA de Pedagogia: “Mobilização política e atuação dos professores nos movimentos sociais.


27/11/13 (QUARTA-FEIRA)
Ida a SME com manifestação e tentativa de reunião com secretária para cobrar posicionamentos sobre:
1-Fechamento de escolas noturnas- represália a greve?
2-Auxilio locomoção para os TAE
3-Pagamento da gratificação para os secretários gerais, já que os diretores receberam gratificação. 

Será feito um documento contrário a imposição de salas com crianças de 4 e 5 anos nas escolas, já que as mesmas não possuem estrutura física e espaço para isso.

AINDA NESTE DIA:


REUNIÃO COM AS AUXILIARES ADMINISTRATIVAS
HORÁRIO: 9:00 NA SME

13/12/13 (SEXTA-FEIRA)
REUNIÃO DOS ADMINISTRATIVOS
HORÁRIO: 8 HORAS
LOCAL: FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UFG


1ª semana de janeiro
REUNIÃO AMPLIADA: LOCAL E HORÁRIO A DEFINIR


03 A 12 de fevereiro

DEBATES por instituições de ensino, reavaliando o documento assinado pelo prefeito e preparação para a assembleia

16, 17 E 18 DE JANEIRO (QUI, SEX,SÁB)
INTERVENÇÃO NA JORNADA PEDAGÓGICA

13/02/13 (QUINTA-FEIRA)
PROXIMA ASSEMBLEIA COM INDICATIVO DE RETOMADA DA GREVE, CASO AS PROPOSTAS DO DOCUMENTO NÃO SEJAM CUMPRIDAS INTEGRALMENTE.
HORÁRIO: 8 horas
LOCAL: Cepal Setor Sul

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

REPOSIÇÃO NAS ESCOLAS: NÃO ACEITEMOS RETALIAÇÕES!

Um dos pontos da contraproposta apresentada pela prefeitura assegura que não haverá perseguições e retaliações da prefeitura sobre os grevistas. Agora em várias escolas e CMEIs, especialmente aquelas que a paralisação do coletivo foi parcial, os colegas que aderiram a greve estão sofrendo pressão e sendo assediados por coordenadores, diretores e apoios pedagógicos. Querem que eles paguem aos que ficaram trabalhando o conteúdo dado, isto é, que entre nos seus dias de estudo no lugar dos colegas que furaram a greve, e mais, que paguem no contraturno (Mais Educação, Escola Aberta) e, pasmem, em outra escola a carga horária do período que esteve em greve. Em outras palavras, querem punir, retaliar os colegas que corajosamente entrarem em greve seguindo a decisão coletiva de uma assembleia da categoria.


Há mais de 2 mil anos atrás a Assembleia era tida por alguns povos como instância absoluta de deliberação. Quem aderiu a greve estava seguindo a decisão democrática de mais de 2 mil trabalhadores, decisão legal, constitucional e legítima. Em algumas instituições a deliberação da assembleia foi ignorada por votações locais de 10, 20, 30 pessoas. Agora querem que os grevistas paguem por essa incoerência? Negativo. Quando as Unidades e a SME são convenientes com escolas que funcionam desfalcadas no período de greve, eles é quem devem assumir as consequências de tal situação e não os grevistas. Muitas escolas funcionam durante meses sem professor de determinadas disciplinas e a SME não demonstra nenhuma preocupação em garantir o conteúdo aos estudantes e o dia de estudo dos professores que entram em sala. Quando os capachos da SME são questionados, afirmam que a grade é paritária, sendo assim o coletivo deve se organizar para cumprir as determinações. No entanto nosso estatuto prevê 30% da carga horária em atividades de estudo, sendo assim é direito do professor ter o tempo de estudo. Nessa perspectiva a escola que não aderiu plenamente a greve deve arcar com sua decisão, e é bom lembrar que estar em greve não é falta ao trabalho.

Não podemos de forma alguma aceitar essa proposta de reposição apresentada oralmente nas escolas, pois se colocam esse absurdo no papel sabem que iremos reagir radicalmente. O problema criado com a reposição de conteúdo é inteiramente da SME e não dos grevistas. Não vamos aceitar qualquer tipo de retaliação, perseguição, coação e assédio. E para os diretores que insistem em perseguir os grevistas, serão citados judicialmente por assédio moral.

A FORÇA DE UM É A FORTALEZA DE TODOS!

COMANDO DE LUTA / SIMSED

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

O PODER MESQUINHO DOS FEUDOS (ESCOLAS E CMEI´s) MUNICIPAIS!

Precisamos urgentemente abrir a caixa preta das escolas que têm diretores e coordenadores puxa-saco da secretaria, os famosos feitores de escravos que fazem o servicinho sujo do patrão constantemente, se sujeitando a fazer todo tipo de irregularidades e ações de má fé, inclusive permanecendo nesse tipo de prática por sempre contarem com a conivência das unidades regionais, da secretaria e também do paço municipal! 

É fato que eles escondem vagas nas mais diversas disciplinas, em favor de contratos especiais e em detrimento dos efetivos, as vagas de disciplinas que são cobertas por profissionais fazendo dobra também são ocultadas do sistema, muitas vezes aqueles profissionais que ocupam todas essas vagas são os amiguinhos do "rei"(ou da rainha) no pequeno feudo mesquinho em que se convertem essas escolas, o que eu vejo diariamente é que a única autonomia que os gestores possuem na rede é a de ferrar com os servidores da escola, e muitos nem pensam duas vezes para usar e abusar desse "poder"!
Eles prendem sistematicamente uma quantidade significativa de vagas que são usadas como massa de manobra, um instrumento para manobrar/dominar com mais força o grupo lotado em suas escolas, pois é bem óbvio que a possibilidade de manipular os colegas temporários e os que fazem dobra na mesma instituição, não deveria mas infelizmente é muito maior do que no caso daqueles colegas efetivos! 

Essas ditas "panelinhas" opressivas e opressoras construídas ao longo de muitos e muitos mandatos de jagunços ( se dizem diretores) do governo, são uma afronta grosseira à natureza de qualquer instituição de ensino que seja PÚBLICA de fato, na melhor concepção desse termo, pois loteiam os espaços de cada turno da escola ou CMEI e desrespeitam brutalmente os direitos de muitos profissionais da rede municipal de Goiânia, em favor de interesses escusos e paroquiais de quem se acha dono das instituições públicas!
Resultado disso é que profissionais concursados/efetivos e muitas vezes já com carreira longa na rede municipal, acabam indo trabalhar há muitos quilômetros de distância de sua residência, sendo claramente prejudicados e isso acaba sendo mais um outro fator desmotivador para o exercício da profissão no município de Goiânia!
Seria urgente montarmos aqui um quadro de disciplinas em cada escola ocupadas por contratos temporários e profissionais fazendo dobra, pois quando vamos no DGP escolher uma nova lotação, a maioria absoluta das vagas não aparecem no sistema, estão escondidas em prejuízo de quem é efetivo e que deveria ter prioridade nesse momento de escolha de vagas, contratos e dobras deveriam ser atendidos num segundo momento, mas as prioridades dessa rede sempre foram calcadas no clientelismo e no favorecimento dos bajuladores e capachos, lamentavelmente!


A força de um é a fortaleza de todos!

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

REUNIÃO DO COMANDO DE GREVE

Momento importantíssimo de avaliação da conjuntura e de estabelecer estratégias para os próximos dias do movimento grevista, torna-se essencial a presença massiva dos colegas trabalhadores da educação do município de Goiânia nessa reunião, o dia 21 de Novembro se aproxima e precisamos estar preparados adequadamente para mais essa etapa da nossa luta!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

REUNIÃO AMPLIADA, ATO CULTURAL E CHÁ DE PANELA

REUNIÃO AMPLIADA AS 9:00!!
CHÁ DE PANELA DO HUGO RINCON E JORDANNE ISAURA

ATO CULTURAL DO COMANDO
VALOR: R$: 15,00 - CRIANÇAS ATÉ 10 ANOS NÃO PAGAM!

DATA: 02 DE NOVEMBRO
HORÁRIO: 9 as 18 h


Local: Chácara do Felim - Setor Santa Luzia - Trindade 
MAPA ABAIXO, BASTA CLICAR PARA AMPLIARPAUTA DA REUNIÃO
- Avaliação do movimento grevista 
- Realidade nas instituições no período de suspensão da greve 
- Andamento da proposta do prefeito 
- Novas mobilizações 
- Atuação do SIMSED no movimento
- Outras sugestões no início da reunião
MAPA


Obs: este trevo de Trindade é aquele do Portal da Fé, entrada principal da cidade

Mais informações sobre a organização, comida e etc serão postadas em breve, acompanhe diariamente! Divulgue e confirme participação no evento:

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

A VERDADE SOBRE A ENTREGA DAS INSTALAÇÕES DA CÂMARA

MENTIROSO!

E ah... vale lembrar:
http://mp-go.jusbrasil.com.br/noticias/2524577/mp-aciona-vereador-de-goiania-e-filho-por-uso-indevido-de-veiculo-oficial

Mais uma vez, o presidente da Câmara de Goiânia, Clécio Alves, tenta manobrar. E parece que a prática dele é antiga nesse sentido. Mesmo os manifestantes entregando aquela Casa de Leis na mais perfeita ordem, ele tenta, sem sucesso, manchar a imagem do Movimento de Luta dos Trabalhadores da Educação do Município de Goiânia. Ontem, logo após a Assembléia da categoria, os manifestantes desocuparam o plenário da Câmara da mesma forma como ocorreu durante todo o tempo em que estiveram lá acampados: de forma ordeira, organizada e correta. Inclusive, com a fiscalização de quatro dos vereadores daquela Casa: Virmondes Cruvinel, Elias Vaz, Dra. Cristina e Djalma Araújo. E tudo acompanhado pela Imprensa.

Quanto a questão de equipamentos eletrônicos, o Comando de Luta dos Trabalhadores do Município de Goiânia esclarece que não teve acesso a nenhum deles. Logo que os manifestantes ocuparam a Câmara não tiveram acesso a nenhum dos equipamentos, inclusive os microfones. A mesa de som e microfones que foram utilizados foram levados pelo movimento. A televisão, pela qual os manifestantes acompanhavam os telejornais, foi levada para lá por um dos professores. Inclusive o datashow que foi utilizado para que os trabalhadores da educação pudessem acompanhar a leitura da proposta do governo na Assembléia da segunda-feira, 21/10, foi levado pelo movimento, não era da casa. Além disso, o movimento teve que improvisar um telão, com uma coberta de cama de cor clara, uma vez que não tinha acesso aos telões da Casa. O que pode ser comprovado pelas imagens televisivas colhidas por todas as emissoras.

E só para ilustrar, um único item da Câmara, que tivemos acesso e cuidado, foi o crucifixo. Essa imagem, a retiramos e levamos para o gabinete do presidente da Câmara para que ficasse resguardada aos seus cuidados, pois era um item móvel, que não estava fixo, grudado na parede. Para evitar qualquer incidente com o mesmo.

Sendo assim, o Movimento de Luta dos Trabalhadores da Educação do Município de Goiânia lamenta a irresponsabilidade do presidente da Câmara Municipal, Clécio Alves que, mais uma vez, faltou com a verdade. O Plenário da Câmara foi entregue limpo e em perfeitas condições para uso imediato, sem avarias. E se ele não quis realizar sessão ordinária no dia de hoje, foi para defesa de seus próprios interesses, que não sabemos quais são. Afinal, fizemos a desocupação em tempo recorde para que a Casa pudesse estabelecer suas atividades normais.

Comando de Luta dos Trabalhadores da Educação do Município de Goiânia

terça-feira, 22 de outubro de 2013

ENCAMINHAMENTOS DA ASSEMBLEIA DO DIA 21 DE OUTUBRO

- Terça feira - Suspensão temporária da greve para avaliar a efetivação da proposta do prefeito Paulo Garcia. A próxima assembleia foi marcada para dia 21-11 no Cepal setor sul as 8h, daqui a um mês. 

- Foi realizada a desocupação temporária da Câmara, e aprovada uma situação de vigília até a próxima assembleia.



 - Será realizado um balanço da greve daqui a duas semanas, dia 2 de novembro, local e horário a serem divulgados em breve.

 - Dia 24 de outubro: ocorrerá uma manifestação no desfile do aniversário de Goiânia 8h, com a realização de um bloco da Educação em frente ao palanque.

DOCUMENTO ASSINADO PELO PREFEITO
Clique para ampliar:













- Foi aprovado que diante de toda a votação realizada na Câmara Municipal que interessar aos trabalhadores da educação, terá paralisação na RME para acompanhar de perto.

 - Foram eleitos os representantes para participarem das comissões de criação do Estudo do enquadramento das AAE (auxiliares de atividades educativas) no PE-1 ou outra forma de valorização. 

- Também foram eleitos representantes para participarem da discussão do Plano de Carreira e Estatuto do Magistério, contando com a presença de administrativos e professores, logo serão disponibilizados os nomes dos colegas.

-  Próxima assembleia será realizada com ato de desfiliação do SINTEGO 21-11, mas quem tiver o interesse pode se deslocar a qualquer momento para realizar essa ação. 

- Foi aprovado o indicativo de realizar em todas as escolas boicote aos projetos milionários implementados sem discussão com a categoria

 - Foi aprovado produzir informativo para ser entregue a população sobre vereadores que votaram contra a educação e informar a comunidade nas instituições escolares sobre a greve. Realizar produções escritas sobre a greve, documentarmos os relatos e fazer avaliação. 

- Será produzida uma nota de repúdio ao SINTEGO que tem emitido nota dizendo que  as conquistas da categoria foram deles. 

- No final da assembleia realizamos a limpeza e organização do ambiente, fazendo uma entrega simbólica do local, arrumado e organizado. 

Nomes dos presentes na discussão dos projetos: 

Administrativos: 

Gleiny Pimenta Garcia
Lucas Aldeni C. da Costa
Marcia Lucia B. Silva

AAE

1- Leidete Rodrigues – CMEI Joao 
2 - Karita Fernandes – CMEI Dra Elizabete 
3- Maria Freire de Faria – CMEI Jardim Primavera fone 
4- Celita Sanches
5- Ana Carolina - CMEI Dominiciano de Faria - 8538-3559
6- Elenice de Fátima Pereira - CMEI Jardim GOias 
7- Claudia Rocha M. Celedoni - CMEI Vila Montecelli
8- Cristina Dias do Nascimento - CMEI Cecília Meirelles
9- Herola Dilene – CMEI St. Sul

Professores 

1- Larissa Candida do Amaral
2- Samira Cristi Gonczarowska
3- Auta Maria da Cruz Justo
4- Danielle Maria de Oliveira Mesquita
5- Joicy Ludmilla Fonseca Santos
6- Paula Leite 
7- Ana Cristina Borges da Costa
8- Hugo Rincon
9- Sandra Negra 
10- Antonio Vieira 
11- Shirley Cristina da Silva

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

GREVE SUSPENSA ATÉ DIA 21 DE NOVEMBRO, QUANDO REALIZAREMOS NOVA ASSEMBLEIA

NOSSA GREVE ESTÁ SUSPENSA ATÉ DIA 21 DE NOVEMBRO, QUANDO REALIZAREMOS NOVA ASSEMBLEIA (COM PARALISAÇÃO) DA CATEGORIA NO CEPAL DO ST. SUL, AS 8:00.

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE OS ENCAMINHAMENTOS SERÃO POSTADAS EM BREVE, POR ENQUANTO, RETORNEMOS AS ATIVIDADES A PARTIR DE AMANHÃ (22 DE OUT). 

UMA GREVE VITORIOSA EM QUE A CATEGORIA MOSTROU SUA FORÇA, E CONTINUARÁ MOSTRANDO! A LUTA CONTINUA


domingo, 20 de outubro de 2013

REUNIÃO DO COMANDO DE GREVE NA OCUPAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL

Hoje, 20 de Outubro de 2013 às 18hs o Comando de Greve realizará reunião na ocupação da câmara municipal para avaliar/debater o momento da luta dos trabalhadores da rede municipal de educação de Goiânia, além de também tratar da organização da assembleia geral de amanhã (21/10/2013).

sábado, 19 de outubro de 2013

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

DIVULGAÇÃO DA ASSEMBLEIA: VAMOS TODOS AJUDAR A LOTAR A CÂMARA NESTE DIA!


PREFEITO ASSINA E ASSEMBLEIA ESTÁ MARCADA

COM AS DEVIDAS CORREÇÕES NO DOCUMENTO E A ASSINATURA DO PREFEITO ESTÁ MARCADA A ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO DA RME GOIÂNIA:

DATA: SEGUNDA-FEIRA, 21 DE OUTUBRO
HORÁRIO: 8 HORAS
LOCAL: CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA


Convocamos os Trabalhadores da Educação da RME Goiânia para Assembléia Geral da categoria para deliberar sobre a proposta oficial do Paço Municipal, assinada no final da tarde dessa sexta-feira. 
A Assembléia será realizada na próxima segunda-feira, dia 21 de outubro, às 8 horas da manhã, na Câmara Municipal de Goiânia e contamos com a presença massiva da categoria. Na oportunidade, será apresentada e discutida a proposta do prefeito e os trabalhadores da educação vão decidir democraticamente por votação se aceitam ou não essa proposta. 
Até a realização da Assembleia, a ocupação da Câmara continua. Neste sentido convidamos a todos a estar na ocupação neste final de semana.

Reafirmamos a importância das decisões da categoria serem tomadas EM ASSEMBLEIA. Vamos nos mobilizar e trazer todos os companheiros para a Câmara!

Até lá

A VERDADE SOBRE A ENTREVISTA COLETIVA DE PAULO GARCIA ONTEM (17) A TARDE

O prefeito Paulo Garcia mentiu na entrevista coletiva que fez ontem a tarde e, curiosamente, omitiu a participação da promotora do Ministério Público estadual nas negociações entre o Comando de Greve e o Paço Municipal. No documento a que ele se referiu, assinado pela Secretaria de Educação, e não por ele, não atende todas as reivindicações da categoria. A começar pela exoneração da Secretaria de Educação, Neide Aparecida, que está a frente da secretaria e que já foi investigada e condenada por improbidade administrativa, quando ainda era presidente da COMURG. O que o prefeito chama de simples semântica, nas alterações propostas pelo Comando de Greve estão prazos claros para cumprimento e garantias. Na verdade, o documento trata mais de uma Carta de Intenções, e não de uma proposta oficial da prefeitura para atendimento das reivindicações dos trabalhadores da educação. Por isso, a greve continua. E o mais grave, na reunião do dia 15 de outubro, o Comando de Greve não fez nenhum tipo de pré-acordo, como ele citou. 

O Comando de Greve apresentou a pauta de 24 reivindicações e, na oportunidade, o prefeito discutiu ponto a ponto com os participantes da reunião, inclusive o Ministério Público, e ficou de enviar um documento contemplando todos os pontos que foram conversados na reunião. O documento que chegou não contemplava o que tinha sido conversado na reunião. Por isso, o Comando de Greve apresentou algumas observações de complementação e correção do texto. Tanto não era questão de semântica, que o Comando de Greve fez as alterações no texto e enviou para que o prefeito assinasse e, a contrapartida dele, do prefeito, foi convocar uma Entrevista Coletiva inesperada e encerrar a via de negociação, inclusive, ameaçando os trabalhadores da educação ao final da entrevista. 

O mais curioso de tudo isso é que tanto o prefeito, o chefe de gabinete Osmar Magalhães e a secretaria de Educação, Neide Aparecida são ex-sindicalistas do Partido dos Trabalhadores, que lutavam por melhorias na educação e, hoje, oprimem e desrespeitam os trabalhadores da educação. Vergonha para a nossa cidade.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

ASSEMBLEIA DE HOJE (17 DE OUTUBRO): A GREVE CONTINUA!


HOJE, 17 DE OUTUBRO DE 2013,OS TRABALHADORES DA RME GOIÂNIA REUNIDOS EM ASSEMBLEIA NA CÂMARA MUNICIPAL (2ª ASSEMBLEIA NA CÂMARA) DECIDIRAM NOVAMENTE PELA CONTINUIDADE DA GREVE

A VOTAÇÃO FOI, NOVAMENTE, UNÂNIME!!!

EM BREVE SERÃO POSTADAS IMAGENS, DELIBERAÇÕES E ALGUNS DESDOBRAMENTOS DESTE MOMENTO HISTÓRICO

ACOMPANHE!

terça-feira, 15 de outubro de 2013

SOBRE A OCUPAÇÃO, A ASSEMBLEIA E O DOCUMENTO COM AS PROPOSTAS DO PAÇO

HOJE O PAÇO APRESENTOU ALGUMAS PROPOSTAS PARA QUE A CATEGORIA ANALISE EM ASSEMBLEIA. ISTO É FRUTO DE MUITA LUTA E INSISTÊNCIA DA CATEGORIA ORGANIZADA.

INFORMAMOS A TODOS QUE FOI COLOCADA A NECESSIDADE DE UM DOCUMENTO GARANTINDO O COMPROMISSO COM AS PROPOSTAS. ESTE NÃO NOS FOI APRESENTADO AINDA, MAS O PAÇO GARANTIU QUE ESTE DOCUMENTO SERÁ ENTREGUE NA MANHÃ DE QUARTA (16).

O DOCUMENTO SERÁ ANALISADO PARA CONFIRMAR SE ESTÃO PRESENTES TODAS AS PROPOSTAS DISCUTIDAS NA REUNIÃO. APÓS ISTO, APRESENTAREMOS AS PROPOSTAS NESTE BLOG DE MANEIRA MAIS SISTEMATIZADA.

IMPORTANTE:
CONFORME ESTIPULADO NA NOSSA ÚLTIMA ASSEMBLEIA ESTÁ MARCADO PARA QUINTA-FEIRA, 8:00 DA MANHÃ, NA CÂMARA MUNICIPAL, NOSSA PRÓXIMA ASSEMBLEIA. A CÂMARA PERMANECE OCUPADA ATÉ LÁ. SOLICITAMOS AOS PROFISSIONAIS QUE CONTINUEM MARCANDO PRESENÇA NA OCUPAÇÃO.

LINK COM ALGUMAS NOTÍCIAS EM RELAÇÃO AS PROPOSTAS


NESTES LINKS FALTAM INFORMAÇÕES EM RELAÇÃO AS PROPOSTAS, EXEMPLOS: NOSSA PARTICIPAÇÃO NA DISCUSSÃO DO PLANO DO MAGISTÉRIO E NA EQUIPE EMERGENCIAL PARA ATENDIMENTO EM RELAÇÃO A ESTRUTURA FÍSICA DA REDE, POSSIBILIDADE DAS AUXILIARES DE ATIVIDADES EDUCATIVAS FAZEREM DOBRAS (SENDO LICENCIATURA E COM COMPATIBILIDADE DE CARGA HORÁRIA) ENTRE OUTROS PONTOS.  DE QUALQUER FORMA, OS LINKS APRESENTAM INFORMAÇÕES RELEVANTES.

CONTINUEM ACOMPANHANDO, ASSIM QUE O DOCUMENTO NOS FOR APRESENTADO DISCUTIREMOS A SUA PUBLICAÇÃO NESTE BLOG.

RESSALTAMOS QUE OS ENCAMINHAMENTOS DA CATEGORIA DEVEM SER DECIDIDOS EM ASSEMBLEIA

ATÉ LOGO MAIS, NA CÂMARA MUNICIPAL!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

SOBRE A NEGOCIAÇÃO E PROGRAMAÇÃO DO DIA DO PROFESSOR NA OCUPAÇÃO DA CÂMARA



Primeiramente gostaríamos de esclarecer que se iniciou na manhã de hoje o diálogo com a prefeitura através da comissão de negociação do Comando de Greve, sem a participação do SINTEGO, uma vitória que a categoria conseguiu com muita luta. 

Porém, com o pouco de tempo de reunião devido a um agendamento anterior da promotora do MP (que precisava deixar a reunião as 9:00) e a falta de propostas do Paço tivemos poucos avanços neste primeiro momento. Diante disso será realizada outra reunião amanhã, as 7:30 na SME. 

Ressaltamos que SOMENTE a comissão de negociação se encaminhará para a reunião, sendo que os demais profissionais devem fortalecer a ocupação na Câmara e participar dos atos programados para o dia do professor. Segue o calendário:

Programação Dia do Professor no Acampamento na Câmara

8hs – Moção de Apoio à Greve – Professores do departamento de Educação da UFG
9hs – Apresentação musical “Grupo Ser Livre”
10hs – Reunião do Comando de Greve e Comissão de Negociação
12hs – Velório das Políticas Educacionais da SME
15hs – Festa do Professor

Apresentações musicais e performances
16hs – Peça teatral A escolinha
18hs – Protesto Mudo

20hs – Pizzada com Apresentações Culturais.

sábado, 12 de outubro de 2013

SOBRE A REUNIÃO DE SEGUNDA-FEIRA



ALGUNS ESCLARECIMENTOS


Aconteceu na sexta-feira, 11 de outubro, uma reunião dos membros da comissão de negociação do comando de greve com o Ministério Público. O objetivo desta reunião era discutir caminhos para a abertura de diálogo com o Paço Municipal. Houve muita discussão acerca do dia, local, horário e até em relação aos objetivos da reunião. A SME compareceu no turno matutino e o Comando no vespertino. A promotora intermediou a negociação acerca das condições para a realização da reunião. Após os debates foi considerado que:

- O Ministério Público se propôs a fazer a mediação do diálogo entre categoria e Paço, visando garantir equidade de condições no debate;
- Serão 8 membros do comando de e 8 da SME. 3 vereadores da base e 3 da oposição.
- A reunião acontecerá as 7:00, na SME Goiânia 

Ressaltamos que não há motivo para deslocamento de pessoas além dos membros da comissão até esta reunião. Primeiramente pq temos que continuar marcando presença na Câmara Municipal, já que 8 companheiros terão que se deslocar para a SME. Ainda, as propostas serão apresentadas para a categoria SOMENTE na Câmara Municipal, provavelmente as 10:00 da manhã do mesmo dia.

Em relação a reunião deste dia a secretaria adiantou que será uma reunião de trabalho e que não conseguiria realizar a reunião antes da segunda, pois estaria trabalhando no sentido de reunir informações visando apresentar propostas concretas para a categoria, dando a produtividade a reunião. É esperar para ver...

Informamos a todos que neste domingo, por volta de 15:00 a nossa advogada Clarissa (sempre esteve ao nosso lado e está fazendo a defesa dos companheiros processados pela Prefeitura) estará na Câmara Municipal de Goiânia para prestar esclarecimentos sobre a greve.

A comissão de negociação está estudando os pontos de reivindicações, mas todos que tiverem documentos, textos ou quaisquer informações que contribuam para a discussão junto a SME, favor trazer a Câmara o quanto antes (para estudo), enviar via facebook ou deixar o link dos arquivos nos comentários.

Enfatizamos que continua essencial presença de todos na ocupação para realizar as discussões, se informar e garantir a segurança do movimento. Esta reunião de segunda é somente o primeiro passo, temos que garantir a continuidade da ocupação para que possamos avançar na nossa pauta de reivindicações.

Desde já parabenizamos a todos pela solidariedade e espírito coletivo e classista demonstrado pela categoria. Chega aceitarmos a disseminação de que somos uma categoria dividida, esta greve provou o contrário!

Até a vitória!

DIA DAS CRIANÇAS EM PAZ; MOÇÃO DE APOIO DA UFG






Relato:
No dia 12 de outubro (dia das crianças) o comando de greve realizou a comemoração do dia das crianças em plena ocupação da Câmara Municipal de Goiânia. O ato transcorreu com tranquilidade, um sucesso! 

A câmara contou com presença de crianças e adultos que tiveram diversão e formação garantida através de diversas atividades didático-pedagógicas: músicas, pintura facial, cantinho da leitura, contação de histórias, brinquedos de montagem, quebra-cabeça, músicas infantis, danças, teatro de fantoches. Ainda, doações de brinquedos ás crianças.

Este momento contribuiu para quebrar um pouco a tensão da ocupação, já que filhos dos profissionais da educação e da comunidade compareceram e tiveram momentos de descontração e exaltação a luta. 

Á noite foi apresentado uma peça teatral de autoria dos ocupantes retratando o atual momento vivenciado pela categoria em greve á 19 dias. 

Congratulações a todos envolvidos em mais este incrível momento!

Programação realizada no dia das crianças na ocupação da Câmara - das 10 h ás 17 h 

1 – Cantinho da contação de história (Vovô Malfada, Boneca de lata, Verdadeira história dos 3 porquinhos ) / leitura de livros até 15h – Claudia, Kelly e Solimar
2- Cantinho de jogos - até 17 h - Luzia, Carla e Joicy
3- Oficina de Recorte e colagem – Luzia
4- Cantinho de pintura facial – Talita , Valteni, Joana, Leila, Daniela
5- Cantinho de dobraduras / origame – Simone
6- Cantinho do cinema
7- Oficina de dança – Leny 10:30 ás 11:00, 13:00 ás 13:30 e 15:00 ás 15:30

PROGRAMAÇÃO CULTURAL GERAL
17:30 – Contação de história – Guaya
18:00 - Apresentação cultural
18:30 – Sarau de poesias
19:00 – Microfone aberto – músicas

Algumas imagens:





Moção de apoio




quinta-feira, 10 de outubro de 2013

ASSEMBLEIA HISTÓRICA NA CÂMARA: A GREVE CONTINUA E OUTRAS DELIBERAÇÕES

 Desculpem a demora na postagem. Tivemos problemas técnicos com a internet da câmara.

Os trabalhadores da Educação de Goiânia, em greve desde o dia 24 de setembro, proporcionaram na manhã de hoje mais um marco histórico na Educação Brasileira. Hoje, 10 de outubro de 2013, às 9:00 da manhã, aconteceu uma assembleia de categoria na Câmara Municipal de Goiânia durante um ato de OCUPAÇÃO desta casa.  Com a presença de mais de 3000 trabalhadores, ocupamos o plenário e demais outros espaços da Câmara nessa manhã absolutamente combativa e altamente inspiradora para nossa luta. 
 Nessa oportunidade, também estiveram apoiando o movimento estudantes de escolas, universitários e alguns pais de alunos.
 A assembleia foi extremamente bem sucedida! Ocorrendo mais de 40 intervenções que proporcionaram um produtivo momento de reflexão político-social.
 Ao final das falas, foi realizada a votação pela continuidade ou não do movimento grevista. Unanimemente os presentes aprovaram: A GREVE CONTINUA!
Foi deliberado ainda que:
- Ninguém assinaria documento de reintegração de posse para evitar perseguição política e criminalização do movimento.
- A câmara só será desocupada APÓS negociação com o Prefeito Paulo Garcia.
- A próxima assembleia acontecerá na quinta-feira (17), mas pode acontecer antes, de forma extraordinária, caso haja propostas de negociação do Paço. Por isso a importância de acompanhar atentamente o BLOG.
 Congratulações a todos os presentes pela participação efetiva nesse momento ímpar da história. Ressaltamos que a cada dia o movimento cresce mais! Mais pessoas assumindo a luta, mais pessoas contribuindo com o processo histórico, mais união, mais força, mais luta! Com isso, com certeza, mais conquistas!
 Avante! Até a vitória companheir@s!



Em breve serão postadas algumas imagens. Acompanhe, compartilhe!